Premiação da Competição Nacional

Júri: Anita Rocha da Silveira, Carolina Sá, Debora Breder

Grande Prêmio Femina – Festival Internacional de Cinema Feminino da Competição Nacional

O Duplo, de Juliana Rojas, São Paulo

Pelo primor da construção da narrativa, da escolha dos enquadramentos e da direção de atores; e por fazer uso do gênero de terror, sem medo de levar cada gesto até as últimas consequências, o Grande Prêmio Femina vai para o filme “O Duplo”.

Prêmio Especial do Júri da Competição Nacional

Tão longe é aqui, de Eliza Capai, São Paulo

Pela coragem e sensibilidade de, a partir de um diário de viagem, tentar empreender uma reflexão sobre a vida das mulheres em outras culturas, que coloca o próprio olhar da autora sobre a alteridade em questão.

Melhor Direção Nacional

Jo Serfaty e Mariana Kaufman, por Confete, Rio de Janeiro

Por um trabalho de colaboração que resulta em um filme de imensa expressividade, o prêmio de Melhor Direção vai para Jo Serfaty e Mariana Kaufman.

Prêmio para Melhor Destaque Feminino Nacional

Patricia Selonk, atriz de Menino Peixe, Rio de Janeiro

Destaque feminino para Patricia Selonk pela sutileza de sua atuação em Menino Peixe.

Menção Honrosa

Corpo Cidade, de Gabriela Greeb, São Paulo

Pela sensibilidade no enquadramento da relação corpo (feminino) e espaço (urbano) e pela habilidade na tradução poética de um espetáculo de rua em linguagem audiovisual.


Jury: Anita Rocha da Silveira, Carolina Sá, Debora Breder

Grand Prix Femina – International Women’s Film Festival of the National Competition

O Duplo (Doppelgänger), by Juliana Rojas, from São Paulo

For the primacy in the narrative construction, the choice of framing and the direction of actors; and for making use of the horror genre, without fear of taking every gesture to the last consequences, the Grand Prix Femina goes to the film “Doppelgänger”.

Special Jury Award of the National Competition

Tão longe é aqui (So far is here), by Eliza Capai, from São Paulo

For the braveness and sensibility of, from a travel diary, to try to undertake a reflection about the life of women in other cultures, which puts the author’s own look about the alterity in question.

Best National Direction

Jo Serfaty & Mariana Kaufman, for Confete (Confetti), from Rio de Janeiro

For a collaborative work that results in a film of immense expressivity, the Best National Direction award goes to Jo Serfaty & Mariana Kaufman.

Best National Female Participation Award

Patricia Selonk, actress of Menino Peixe (Fish Boy), from Rio de Janeiro

Best National Female Participation to Patricia Selonk for the subtleness of her acting in “Fish Boy”.

Special Mention

Corpo Cidade (Urban Body), by Gabriela Greeb, from São Paulo

For the sensibility in framing the relation body (feminine) and space (urban) and the ability in the poetical translation of a street spectacle to audiovisual language.